Se você vem de uma cultura de empresa mais tradicional ou até mesmo está no processo de transição para trabalhar de forma remota, pode ser difícil pensar em abdicar do controle de saber o que as pessoas estão fazendo o tempo todo. Pode ser mais dificil ainda imaginar que as pessoas conseguiriam se organizar para fazer as coisas acontecerem no prazo. Imagina, se ainda por cima, elas não estiverem no mesmo lugar físico. Socorro!

Porém, cobrar tudo o tempo todo não é uma garantia de produtividade. Muito menos de resultados de qualidade. O engajamento das pessoas envolvidas com aquele projeto é o que define o que vai sair no final.

Então, vamos por partes. Como fazer essa transição da melhor forma? Existem vários caminhos para criar um time autogerenciável. No nosso caso, nós conseguimos identificar três pontos principais que precisam ser trabalhados para um time trabalhar dessa forma: confiança, colaboração e comunicação.

Essas palavrinhas, por coincidência ou não, são peças-chave para o trabalho funcionar dentro de qualquer organização, seja ela remota ou não. A cultura de autogerenciamento está totalmente ligada com desenvolver a autonomia de cada indivíduo do time e também despertar aspectos de liderança em cada uma dessas pessoas para que todos sejam líderes, cada um em um momento.

Essas habilidades são cruciais para o trabalho remoto acontecer. Ou seja, para conseguirmos trabalhar junto, como um time distribuído, sem necessariamente estar “junto”.

Então, na prática, como construir um time autogerenciável para fazer o trabalho remoto acontecer?

# Delegue a responsabilidade e tenha confiança

Liberdade vem com responsabilidade. Parece uma frase vinda de um filme de super herói mas é um ponto essencial. Independente do que aconteça, cada um do time deve ser responsável por garantir que os objetivos do trabalho sejam alcançados da melhor forma. Compartilhe quais são esses objetivos e quanto tempo temos para chegar lá. Então, é hora de cada um fazer a sua parte. O que importa são os resultados e não quantas horas estão sendo trabalhadas.

# Comunicação é a chave

Se um time distribuído não se comunica bem, o trabalho não existe. Isso não diz respeito apenas ao jeito de escrever, mas também com que frequência a equipe está se comunicando, de forma síncrona ou assíncrona, se todas as informações estão claras e se todos sabem tudo o que precisam para fazer o seu trabalho.

# Seja o exemplo

A melhor forma de implementar uma nova forma de trabalho é ser o exemplo a ser seguido. Não só fale, mas mostre como as coisas deveriam ser feitas. Seja o guardião: garanta que todos os processos estão acontecendo da forma combinada e que todas as ferramentas estão sendo utilizadas como deveriam.

# Respeite o silêncio

O trabalho de qualidade acontece quando respeitamos o tempo de cada um. Não é porque alguém não respondeu nesse mesmo instante que isso quer dizer que o trabalho não está progredindo.

Você já pensou que ela pode não ter respondido justamente por estar concentrada no trabalho? As pessoas precisam de um tempo em silêncio e sem interrupções para serem mais produtivas.

# Crie processos para ver os resultados e não as pessoas

Pode ser uma reunião diária e rápida de apresentação do progresso, um documento compartilhado onde todos preenchem o que fizeram naquele dia, uma notificação a cada vez que alguém marca uma tarefa como finalizada ou todos os anteriores. O importante é que são processos destinados a controlar o progresso do trabalho e não as pessoas.

De tudo o que falei por aqui, vejo que a essência do trabalho remoto também resgata um dos pontos mais importantes do autogerenciamento: a confiança. Se você tem certeza de que seu time distribuído é composto por pessoas que possuem as habilidades necessárias para trabalhar naquilo que estão envolvidas, não tempo porque ficar constantemente preocupado com as decisões que podem ser tomadas.

E não se esqueça: independente do tamanho, do local ou do fuso horário, nenhuma equipe funciona se não trocar informações e colocar todos no mesmo ponto de partida. Ah, aqui a empatia pelo outro e valorizar o trabalho de todos do time também faz toda a diferença. ;)

Faça parte do movimento Officeless! 💜 #beofficeless

E aquela compartilhada marota?

Outros posts

10 lições que aprendi sobre trabalho remoto em 4 anos com um time distribuído

Por que o autoconhecimento é importante para ter mais autonomia no trabalho remoto?

Rotina pessoal e trabalho remoto: como é possível manter um time distribuído em sincronia?

Faça parte do movimento
#beofficeless

Milhares de pessoas já se tornaram Officeless e voltaram a amar o trabalho que fazem. Ajude você também a acelerar essa mudança que é necessária.

Faça parte do movimento