Por dentro de uma equipe auto-organizada

Modelos de organização centralizada perderam muito espaço em startups e organizações mais inovadoras. Criatividade e agilidade são diretamente afetadas em modelos com muita restrição e que dependem das pessoas que estão no topo para qualquer simples decisão.

Uma gestão mais horizontal resolve parte do desafio de fornecer flexibilidade e de dar autonomia a todos os membros do time. Funcionando como uma rede distribuída, o fluxo de trabalho e comunicação acontece em várias direções ao mesmo tempo.

Modelos de Rede: Centralizada, Descentralizada e DistribuídaModelos de Rede: Centralizada, Descentralizada e Distribuída

Equipes auto-organizadas precisam ser proativas e responsáveis. É essencial que elas saibam administrar o tempo, alinhar a comunicação e definir expectativas. Com esses mecanismos e hábitos instalados não há a necessidade de micro-gerenciamento e passamos a ter uma relação mais baseada em confiança.

Dessa forma, as pessoas podem trabalhar mais felizes e buscar o que faz sentido para elas. Todos são vistos como empreendedores e parte essencial do organismo, livres para questionarem e tomarem decisões.

Mas nada disso de fato é possível se as pessoas não souberem o porquê elas fazem o que elas fazem. Entender o momento atual da empresa, os desafios de curto e longo prazo são essenciais para que cada pessoa do time entenda o impacto que o trabalho dela tem no todo.

Alinhando os esforços da equipe

Coloque 4 homens fortes remando em um barco, se os seus esforços não estiverem alinhados, o barco não vai ganhar.Coloque 4 homens fortes remando em um barco, se os seus esforços não estiverem alinhados, o barco não vai ganhar.

Definir os OKRs (Objetivos e Resultados Chaves) é um dos hábitos que define nossa cultura. Esse método que foi criado pela Intel e divulgado pelo Google, consiste em definir os objetivos que a equipe acredita que possam trazer mais resultado para empresa nos próximos 3 meses, mas que estejam alinhados com o propósito e visão de longo prazo. Esses objetivos funcionam como guias estratégicos para todos caminharem juntos para a mesma direção.

O método OKR é transparente porque é um processo colaborativo, onde todos os membros da equipe participam diretamente em determinar os objetivos do negócio. Existem os desafios da organização como um todo, assim como existem os desafios específicos de cada projeto que essa organização realiza. Nosso objetivo durante o OKR é entender quais projetos estão mais conectados com o desafio da organização e definir quais os próximos passos que esses projetos precisam dar para que, através deles, a gente consiga chegar cada vez mais perto de alcançar os objetivos que temos como organização.

Time distribuído do Startaê durante a OKR do 3º Trimestre de 2017Time distribuído do Startaê durante a OKR do 3º Trimestre de 2017

As lideranças de cada projeto expõe os desafios que estão enfrentando, e a partir disso, não só as pessoas que estão envolvidas naquele projeto, mas também membros de outras equipes têm a oportunidade de sugerir para onde aquele projeto deve caminhar.

Essa participação da equipe é muito importante porque as pessoas que estão imersas nos problemas diariamente são as que têm mais contexto e experiência com aquele problema, mas pessoas que não estão envolvidas com aquele desafio diariamente podem trazer novas perspectivas já que elas estão analisando aquele desafio com olhos frescos.

Por que fazemos o que fazemos?

OKRs são incríveis porque ligam pessoas à real essência da organização. Frequentemente temos a oportunidade de revisitar a missão e visão da empresa. Ter um propósito claro serve de inspiração diária para continuar e se comprometer com o resultado, fazendo que o nosso esforço diário ganhe um outro significado.

Entender a necessidade de algo e estar envolvido no processo te ajuda a encontrar o real significado do que você faz todos os dias.

De forma geral, é uma compilação de objetivos alinhados em vários níveis: pessoas, equipes, produtos e negócios.

De uma perspectiva individual, entender a necessidade de algo e estar envolvido no processo ajuda a encontrar o real significado do que você faz todos os dias.

De uma perspectiva organizacional, há um fortalecimento coletivo que divide a responsabilidade e permite que todos colaborem para alcançar o impacto positivo esperado.

Como resultado, vemos pessoas motivadas a aprender e criar coisas novas. É possível ver o impacto positivo à medida que o ambiente se torna mais transparente, criativo e diverso.

E você? Já utilizou o OKR? Como define seus objetivos? Você delega tarefas ou envolve a equipe nas tomadas de decisão?

💜 Faça parte do Movimento! #beofficeless

E aquela compartilhada marota?

Outros posts

10 lições que aprendi sobre trabalho remoto em 4 anos com um time distribuído

Por que o autoconhecimento é importante para ter mais autonomia no trabalho remoto?

Rotina pessoal e trabalho remoto: como é possível manter um time distribuído em sincronia?

Faça parte do movimento
#beofficeless

Milhares de pessoas já se tornaram Officeless e voltaram a amar o trabalho que fazem. Ajude você também a acelerar essa mudança que é necessária.

Faça parte do movimento