Conselhos sobre trabalho remoto que gostaria de ter recebido

Há alguns anos, eu estava muito animado para assistir Batman VS Superman. O filme já estava passando faz tempo e logo sairia de cartaz. Então, numa sexta-feira, aproveitei e comprei dois ingressos para o sábado, rapidinho antes de ir embora do trabalho.

O sábado chegou! Encontro a namorada, pipoca e refri comprados, entramos no cinema e: tinha um casal sentado nos nossos lugares.

Todo sem graça, eu disse: “então hehe… esses lugares são nossos…”, e o casal respondeu com convicção que não eram.

Então mostrei os ingressos:
— pode olhar aqui, esses lugares são nossos!
— moço… Dia 20 foi ontem… – disse a mulher olhando meu ingresso.

Eu não sabia onde enfiar a cara.

Na correria, acabei comprando para a própria sexta. Me senti um idiota e só queria voltar no tempo e comprar os ingressos pro dia certo.

A maior parte das pessoas já desejou voltar no tempo: seja para ter feito algo que não fez, ou pra desviar do móvel e não bater o dedinho na quina.

O que eu quero dizer…

Há quase um ano, eu escolhi me aventurar em um desafio e não fazia ideia de como as coisas iriam ser. Esse desafio foi participar de um time que estava distribuído pelo Mundo e ter que trabalhar remotamente todos os dias.

Aprendi muito nessa jornada, e, como não posso voltar no tempo e me dar os conselhos que gostaria de ter recebido, vou imortalizar eles aqui, para quem está passando por esse desafio.

Para começar:

01. Saiba a hora de parar

Uma das coisas que quem trabalha remoto ouve muito é aquela frase:

“Nossa… Trabalhar onde quiser é mó tranquilo…”

Sim e não. Por estarmos sempre conectados, muitas vezes trabalhamos bem mais do que deveríamos.

Depende da cultura de cada lugar, mas uma solução que encontrei foi um Gerenciador de Notificações ↗, onde você define um horário de início e término para não receber notificações, e quais apps vão entrar nessa regra.

Assim, se algo chegar nesse período, você não recebe a notificação e não fica naquela pilha de ir olhar. E serve até para redes sociais!

No Startaê ↗, onde trabalho, utilizamos o Basecamp para gerenciar os projetos. Lá é possível definir o seu horário de “Work Can Wait” (Trabalho Pode Esperar) e você deixa de receber qualquer notificação.

02. Levante

Por não sabermos a hora de parar, geralmente passamos 12 horas por dia sentados e as outras 12 reclamando de dor nas costas. Tô errado?

Para resolver isso, eu trabalho em ciclos de 25 minutos (assim como na Técnica Pomodoro ↗) que eu defino em um timer usando o Cuckoo ↗.
Quando acaba o ciclo, eu faço uma pausa de 5 minutos e vou lavar o rosto, pegar mais café, ou qualquer outra coisa que me faça levantar um pouquinho.

Ah, e uma cadeira boa e ergonômica ajuda muito também. Assim que for possível invista em uma! (Muito obrigado de novo, Jesse & Thiago ♥)

03. Saia de casa

Essa foi complicada, ainda mais quando comecei a sentir os efeitos. Fraqueza é um dos primeiros sinais. Seu corpo pede para sair, ver o sol, se exercitar mais e esticar as pernas.

Correr e fazer exercícios é ótimo, mas se não puder, só de ir comprar pão na esquina ou ir no mercado já é um bom começo.

Eu adoro comer terr… açaí. Resolvi fazer um intervalo fora de casa, e acabei descobrindo que abriram um açaí do lado da minha casa! E depois descobri uma hamburgueria (minha favorita agora) também muito perto.

Saia mais, descubra mais sobre seu bairro, e há sempre uma chance de você encontrar um amigo ou conhecido no caminho e bater um papo.

04. Alterne os horários

Existem os que acordam com as galinhas e também as criaturas da noite.
Se você já sabe quando é mais produtivo, talvez essa dica não faça tanto sentido para você. Mas é ótimo poder escolher seus horários, principalmente num dia em que você não está se sentindo muito bem, ou que precise resolver outras coisas.

Mas, importante: lembre de avisar sua equipe de quais horários vai estar online, para alinhar os compromissos e tarefas do dia. Assim todo mundo sai ganhando!

05. Veja mais pessoas

Sem dúvidas o que mais me afetou, foi a falta de contato com outras pessoas. Claudinho e Buchecha sabiam das coisas:

“…e a solidão é meu pior castigo.”

O contato humano é essencial, e ficar sem isso causa vários efeitos negativos. Seus amigos ou parceiro(a) até já devem ter reclamado, então, veja eles mais ou, se puder, vá trabalhar perto deles.

Se tiver um notebook, combine de trabalhar em um café ou coworking e trabalhe perto de quem você gosta ou quem sabe até um almoço. Seu dia vai ser muito mais produtivo e o tempo vai passar mais rápido!

E na verdade, tudo se resume em,

Aproveite!

Sempre ouvimos sobre “ter uma rotina”, “ter disciplina”, e tudo isso é verdade, mas os outros pontos que citei são tão importantes quanto.

Então, se você pode trabalhar remotamente, aproveite ao máximo. Use o tempo que ficaria no trânsito para ler um livro, se exercitar, meditar, e sim, dormir até mais tarde. Veja mais as pessoas que não conseguiria ver se estivesse trabalhando presencialmente e tire o melhor proveito disso.

É preciso ter em mente que o relacionamento das pessoas com o trabalho está mudando e é sempre bom estar preparado para esses novos desafios.